A pataquada verde da easyJet


{Que tombo…}

Essa semana a ONG Consumers International deu cartão vermelho para a easyJet, colocando a cia. aérea low-cost inglesa entre as campeãs do prêmio Piores Empresas 2009 .

A notícia quem deu foi meu amigo Léo, do Blog do Sakamoto. Esse ano o tema do prêmio foi o greenwash: as campanhas enviesadas com que muitas empresas  tentam nos convencer de como são boazinhas com o meio ambiente (a definição do Saka é bem melhor que a minha).

A balela da easyJet foi alardear que seu aviões são mais econômicos que um carro híbrido Toyota Prius.

Uia. Eu mesmo já postei sobre a propaganda sustentável da easyJet. Você senta lá na poltrona deles (acho que meu vôo era um Milão-Atenas) e lê no cartão laranja: “nós temos aeronaves mais eficientes, nós voamos com 85% de ocupação, mais do que as aéreas tradicionais – e isso economiza 27% em emissões de gases estufa por passageiro/km”.

Ainda bem que sempre tem uma ONG fiscalizando o que para o consumidor normal passa batido. Porque a história do carro híbrido é pega-trouxa. Tudo começou com a  aérea colocando no seu site a seguinte tabelinha:


{Cuma?}

Daí, nesse verão europeu, a BBC desmascarou a história no documentário Britain’s Embarassing Emissions. A malandragem é que empresa faz as contas com o avião lotado – quando a ocupação anual é de 85% – e com um Prius que tenha um só passageiro a bordo – a média britânica (e usada para todas as estatísticas de emissão de gases-estufa no país) é de 1,6 passageiros por carro.

Moral da história: fazendo contas honestas, um voo lotado da easyJet emite por passageiro 4 vezes mais CO2 por quilômetro do que  um Prius lotado (com 4 passageiros).


{Foto nada tendenciosa do Prius. He. Só vacilaram em colocar um passageiro só; quatro pegaria bem melhor}

Com o furdunço, o porta-voz da empresa prometeu tirar a tabelinha enganosa do ar, mas necas.  O Guardian repercutiu o documentário, fez os cálculos e confirmou a pataquada. Ainda mostrou que todas as outras alegações verdes da empresa são bem da safadas.

Prato cheio pra Consumers dar a paulada nos caras com o prêmio Piores Empresas. Que enrosco, meus filhos, que enrosco.


{Carbon-free travel}

Eu ainda prefiro defender o trenzinho, o bumba, a bike, até o carro cheio pra viajar pela Europa. Trechos aéreos, o mínimo possível. E nem precisa ser por motivos de consciência ambiental.

Quem é que gosta de esperar horas em aeroporto? De tirar o sapato, o cinto, o relógio, o laptop e ainda jogar fora o alicatinho da mala de mão na hora do raio-X? Quem se sente bem naquele ar-condicionado tenebroso e com aquele barulho de turbina, aquele cheiro, aquele ar viciado do avião? E o jet lag? E você naquela poltronica indecente enquanto tem um bacana com uma cama inteira e chocolates Godiva lá na primeira classe?

O avião é o mal necessário de quem curte slow travel. E baita pegada (anti)ecológica do viajante.

About these ads

Uma resposta to “A pataquada verde da easyJet”

  1. Silvia Oliveira - Matraqueando Says:

    MelllDells! Que bêsurdo! Muito bom você repassar isso!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 68 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: