De portas abertas

 

portas

Inauguro esse blog com meu texto preferido entre os que publiquei no Viajante Consciente, meu ex-blog lá no portal viajeaqui.

Acho uma boa maneira de dizer o que é viajar pra mim. Uma tentativa de viver cada destino com mais tempo, com curiosidade, procurando o que existe de único e fascinante ali… e de contribuir com a cultura, a comunidade e a natureza do lugar.

Espero que continuem comigo por aqui nos próximos posts (inéditos, claro). As portas estão mais do que abertas.

 

Slow travel já

Quer ver só um teste? Você sente que teve um dia feliz em uma viagem quando:

A) Consegue fazer tudo o que foi planejado: visita todas as atrações pretendidas, come o prato que lhe recomendaram no mais novo restaurante estrelado do guia Michelin e até encontra o lugar secreto que, você leu aqui no blog, proporcionava o melhor ângulo para fotografar o monumento ban-ban-ban da cidade.

B) Passa um dia divertido no museu, no parque, no restaurante e na rua de compras, sem estourar o orçamento, e talvez até economizando uma graninha pra poder jantar à luz de velas na última noite.

C) Se perde na estrada e não consegue achar aquele mosteiro importante dos arredores da capital. Vai parar numa cidadezinha do subúrbio, até simpática, mas bem comum. Resolve ficar ali mesmo porque é o última dia da viagem. Acha um restaurante caseiro gostoso e fica três horas almoçando lá. Depois percebe que está no timing errado, já que tudo está fechado por causa da siesta. Caminha pelas ruelas vazias e testemunha coisas triviais como um tocador de gaita na sarjeta, um casal de namorados no banco da praça, e a coincidência do pôr-do-sol com o re-despertar das vitrines de lojas e das mesinhas dos bares na calçada.

Ficou entre A e B? Acha que o dia C foi meio banal, ou até um dia perdido? Então você também tem mania de produtividade em viagem.

É mesmo uma praga. É incontrolável, inconsciente. A gente passa o ano todo cumprindo prazos, metas, horários, gastos. A última coisa que quero esperar de uma viagem é que ela seja produtiva!

Viajar é se jogar em um mundo novo, estranhar gente diferente, amar manias incompreensíveis, tomar sustos, quebrar a cara. É descobrir um lugar encantador que não estava em nenhum guia (mesmo porque ele não tem o menor interesse pra mais ninguém, só teve pra você, naquele momento, por alguma razão absurda). O mosteiro histórico e o museu com a obra-prima do Picasso são só desculpas para viver tudo isso.

Ok. Confesso que mesmo quando passo um dia maravilhoso, simplesmente andando sem rumo por uma cidade desconhecida, eu também me pego pensando: “foi lindo, mas pena que não deu tempo de subir naquela torre que, afinal, é a torre mais alta das Américas”. Tento sempre uma resistência, mas não sou imune a nenhuma neurose coletiva.  

Só há uma solução: cortar esse mal pela raiz. Tem que ser radical. Como? Programe uma viagem de uma semana inteira em um lugar só. Nada de aproveitar-que-já-está-ali-mesmo-e-dar-um-pulo-ali-no-parque-vizinho. Sossegue. Se quiser ir pra uma cidade grande, então aumente o tempo pra um mês. E, mais importante, hospede-se em uma casa alugada, numa fazenda, no máximo uma guest house. Proibido hotel. E proibido alta temporada.

Pronto, daí sim, você vai passar uma semana viajando de verdade. Sem nenhuma obrigação a cumprir. Vivendo e absorvendo sua nova “casa” temporária.

Slow Travel. Ao menos uma vez na vida.

Não é uma grande idéia?

PS: Dê um pulo no site www.slowtrav.com pra se inspirar com essa comunidade de pessoas que gostam de viajar “devagar”. Eles escrevem ali seus relatos de viagens, postam suas fotos, e usam o mecanismo de busca de aluguel de vilas, apartamentos ou casas de fazenda, em vários continentes.

17 Respostas to “De portas abertas”

  1. Gabriel Says:

    Slow travel é muito interessante. Bom trabalho

  2. Dri Setti Says:

    Boa, flor!!!!! The show must go on! Esterei sempre aqui. Beijos.

  3. Carô Says:

    Isso aí, Clau, abaixo a neurose – ao menos quando a gente vai viajar!!
    beijos

  4. Cynthia Says:

    Boa sorte no novo espaço, Clau! Interessantes as ideias sobre viajar.

  5. Guilherme Says:

    Agora sim uma empreendedora em casa!!!! Tenho certeza que vai bombar…..

    Beijos

  6. Emília Says:

    Claudia, parabéns pelo vôo solo!
    Muito boa sorte, ficarei de olho nos seus posts😀

  7. Claudia Carmello Says:

    Bem-vinda, Emília! Que bom que você está por aqui. É um conforto ver os nomes amigos na caixa de comentários… :o) Grande abraço!

  8. Camila Says:

    Só hoje voltei lá pra ver sua resposta e vim parar aqui! Adorei!!!! Vou ler os posts atrasados! Boa sorte no novo endereço. Com certeza os seus leitores vão continuar aqui!🙂

    Beijos!

  9. Claudia Carmello Says:

    gente, brigada, que bom! Sejam muito bem-vindos! Grande beijo

  10. Amanda Rahra Says:

    espiar teu blog é poder dar uma voltinha delícia pelo mundo e respirar profundo para renovar os desejos viajantes, mesmo tendo um mega relatório para entregar no fim do dia. obrigada pelo deleite.
    beijos mil, querida.

  11. Na Provence com a Claudia Carmello | Viaje na Viagem Says:

    […] Agora a Claudia está em endereço próprio, o Outro Modo de Viajar, onde usa a ferramenta WordPress para falar de viagens que, mais do que vistas, proporcionem experiências; que sejam sustentáveis; e que possam ser feitas de maneira slow. […]

  12. Ana Says:

    Parabéns e seja muito feliz!Já adorei suas matérias.

  13. ☆☆ Martinha ☆☆ Says:

    Amei esse texto..
    Acabei de me prometer ter uma vidinha de viajante + light..
    Sem muitos afazeres e horas marcadas..
    Se me permite vou colocar esse texto no meu blog e o seu blog jà vai para minha listinha..
    Sucesso nessa caminhada.. nem tão solo assim, pois todos nos estaremos por aqui tb!!
    Super beijo!!
    =)

  14. Lucia Helena Torres Says:

    Olá Claudia,

    Fiz questão de localizar o primeiro post de seu novo @, porque apesar de ter acompanhado muitos dos seus escritos no Viaje Aqui (e tb ter dado um pulo aqui ao viajar pelo Viaje na Viagem – tem uma msn lá tb para o seu blog) ainda não havia passado por aqui…Sou leitora assídua de sites de viagem e acho a sua proposta muito interessante. Gosto do conceito slow travel, embora planeje bastante minhas viagens: livros, filmes, músicas, circuitos “inventados” pela história da Arte etc etc etc e o mais legal é que sempre fica algo de fora, algo que “falta” ao planejado, mas que “sobra” de descoberta (o que vc, talvez, chamasse de “experiência”). Assim, viajarei mais por aqui e por aí, para ganhar experiência!
    Abraço e obrigada pelas belas postagens,
    Lu
    RJ

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: