Aix-en-Provence: terra de Cézanne e calisson

calisson branco

Saindo do Luberon (se algum dia você decidir realmente ir embora daquele lugar), acho que Aix-en-Provence (diga “écs-an-prrrrovans”) é a escolha perfeita pra continuar a viagem. A cidade é charmosa, é vibrante (sua veia universitária vem do século 15) e, mesmo sendo uma cidade grande, mantém a aura provençal.

carbone_marche
{Place Richelme e seu mercado matutino. Foto: Carbone/divulgação}

Aix fica mais a oeste, entre a Côte d’Azur e (a metrópole) Marseilles. Foi a capital dos duques e barões do Condado da Provence, no século 12. E sua marca é ser terra natal de Paul Cézanne (nasceu ali em 1839, e morreu lá também, em 1906). Pra curtir um pouco dessa elegância aristocrática, o segredo é começar batendo perna pelo Cours Mirabeau. Já foi uma muralha, virou avenida de carruagens, hoje é um bulevar classudo cheio de plátanos dos dois lados. Sentar por um par de horas num dos cafés envidraçados dessa avenida será o primeiro mandamento slow travel a cumprir (eu sei, eu sei, uma viagem slow, por definição, não pressupõe nenhuma obrigação. É só uma sugestãozinha, tá?🙂

carbone_fontaine-albertas
{Place d’Albertas, a mais parisiense da cidade, onde rolam shows e concertos no verão. Foto: Carbone/divulgação}

Depois dá pra reparar mas mansões do século 17, nessa avenida, onde viveram os nobres e a nova elite que começou a se formar com a instalação ali do parlamento (em 1486, quando a Provence foi anexada à França). Um babado fortíssimo aconteceu numa delas, a de numero 10. Chamada Hôtel de Vauvenargues, foi lá que a marquesa Angélique de Castellana foi assassinada pelo próprio marido, enlouquecido de ciúmes – justamente o presidente do parlamento, um sujeito chamado Bruno d’Entrecasteaux. (Não é só o Brasil que sofre com presidentes de casa legislativa raça-ruim, tá vendo…) Mais fofocas dessas mansões, clique aqui.

Quando estiver pronto pra deixar o Mirabeau, basta procurar a área atrás dele, o centro antigo de Aix.  Aí, sim, é a cidade das vielas estreitas, do mercado de frutas e verduras matutino (na Place Richelme), o o de flores (na Place de l’Hotêl-de-Ville), esses às terças, quintas e sábados.

Provence Jan 2007 011
{Uma boulangerie pelo caminho… nham, baguetes de azeitonas}

Por ali você também acha lojas bem moderninhas, uma coisa meio centro antigo de Montreal, sabe? Mas a maior atração, pra mim, era parar a cada meia hora pra comprar um calisson: um docinho que é especialidade local, tipo um marzipan, mas mais delicado, e mais macio (na foto do topo). Em Aix, que é o maior centro europeu de processamento industrial de amêndoas, você encontra o docinho a cada esquina. O que, infelizmente, não serviu pra fazer o safado lá muito barato. Sem problemas, acho que vale separar um dinheirinho extra pra ele, sim.

Picture 291
{Numa lojinha dessas, vá de calisson. E biscoitinhos pra viagem}

Tags: ,

12 Respostas to “Aix-en-Provence: terra de Cézanne e calisson”

  1. rosana Says:

    Eu bem comia um agoraaaaaaaaaaaaa

  2. eva Says:

    Estou adorando esta viagem.

  3. Gabreil Says:

    Muito gostoso essa experiencia slow….

  4. Rachel verano Says:

    Clau, que delicia de blog! Vou acatar TODAS as suas sugestoes, vc vai ver. A comecar pela da passagem, rarara. Que vontade de comer um calisson! Beijao.

  5. Claudia Carmello Says:

    Rach!!! Ah, não me diga que depois de um ano de Ásia vai resolver morar na Provence ?!?!? Não é má ideia! Vamos visitar, com certeza. Mas ainda prefiro vocês com a gente aqui em Sampa🙂

  6. Melinna Says:

    Oi Claudia, Parabens pelo blog, uma delicia mesmo!!
    Me deixou nas nuvens, sentindo cheiro de lavanda !! haha
    Sera que vc pode me dar umas dicas?
    Estou indo pra França com minha mãe e minhas irmãs, e temos 15 dias por la!!! Ai queremos passar 5 dias em Paris, e 10 entre Cote d azur e provence, tem como escolher algumas cidades bases pra conhecer essas duas regioes? Vc pode me ajudar?
    Muito obrigada!

  7. Na Provence com a Claudia Carmello | Viaje na Viagem Says:

    […] Aix-en-Provence: terra de Cézanne e calisson […]

  8. Márcia Says:

    Oi. Me dá uma informação, por favor: é vantagem comprar passagem de trem de Paris para Avignon pela internet? Sai mais barato?
    Grata.

  9. Claudia Carmello Says:

    Oi Márcia. Depende. Se você comparar o preço da internet com o da compra aqui no Brasil, via agência de turismo, é mais barato pela internet (porque não tem comissão). Se você comparar com a compra na própria estação de trem, em Paris, vai depender da sua antecedência na compra. Em geral, nos sites das companhias ferroviárias você consegue comprar passagens com tarifas promocionais se sua viagem for daqui a pelo menos 30 dias (60 dias de antecedência é mais seguro). O Riq tem um post recente sobre isso:
    http://www.viajenaviagem.com/2009/06/trem-na-europa-qual-e-a-antecedencia-necessaria-para-conseguir-as-tarifas-promocionais. Espero que ajude.

  10. Luiz Monteiro Says:

    Delícia! Vou arrumar as malas agora!

  11. Clara Rocha Says:

    Oi Claudia,
    Irei para Aix em maio de 2011. Vou aproveitar as tuas dicas.
    Como é a temperatura neste mes?
    Obrigado.
    Clara

  12. nilda marlene dente Says:

    Oi Cláudia, irei para Aix em abril e gostari de alguma sugestão de hotel legal.
    obrigada

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: