Os passos de Cézanne em Aix-en-Provence

autoretrato
{Auto-retrato}

Ao longo de sua vida, que durou 67 anos, a começar em 1839, Paul Cézanne pintou 87 versões da Montagne Sainte-Victoire, um monte nos arredores de sua Aix-en-Provence. É mais de um quadro por ano, da mesma paisagem.  

Mesmo que não se saiba nada de Cézanne (todas as telas desse post são dele), acho que isso já é motivo suficiente pra um viajante ficar curiosíssimo em conhecer a tal montanha. Mas é melhor ter calma. Antes, vale fazer uma escala no ex-ateliê dele, um casarão no meio de um bosque meio misterioso, a dez minutos do centro de Aix. Foi ali que ele permaneceu pintando até a morte, em 1906.

A modern Olympia
{Uma moderna Olympia, 1873-1874}

Cézanne era filho de um banqueiro,o que lhe assegurou boa saúde financeira toda vida. Quando jovem, ele largou os estudos pra se dedicar à pintura. Foi apresentado aos impressionistas parisienses pelo amigo Émile Zola, estudou e adotou a teoria de cores de Delacroix. Experimentou muito. Dizia que todas as formas da natureza eram derivadas do círculo, do cone e do cilindro. E não se submetia às leis da perspectiva. Pintou muitos retratos e natureza morta, especialmente maçãs.

777px-Paul_C%C3%A9zanne_179
{Natureza morta com maçãs e laranjas}

Cabeça dura, depois de 1890 quase não arredou mais pé de sua Provence. Decidiu devotar toda a sua energia a capturar em tela a Montagne St-Victoire. Como nunca ficava satisfeito com o trabalho, continuava tentando. Um dia resolveu pintar um retrato do seu jardineiro, à noite, na chuva. Na volta pra casa ele teria caído e sido “rebocado” por um passante, direto pra cama. E dali não levantou mais. Faleceu de pneumonia uns dias depois (é a história que se conta no ateliê dele, hoje um pequeno museu). 

Na verdade, é apenas um ateliê. E está quase como ele o deixou. Você paga para entrar e no segundo andar encontra alguns de seus móveis originais. A “guia” só fala francês, mas gostei de ouvir as explicações, mesmo não pegando todos os detalhes. Ela foi capaz de mostrar telas do pintor em que aparecem cada um daqueles objetos antigos ali presentes, de contar detalhes da biografia dele, de nos transportar por um instante para o universo daquela obra. 

720px-Paul_C%C3%A9zanne%2C_Les_joueurs_de_carte_%281892-95%29
{O Jogo de Cartas, 1892-1895}

(Para aficcionados, o escritório de turismo no centro de Aix tem um mapa com um roteiro completo pelos locais onde Cézanne viveu, todos marcados por uma placa de metal gravada com a letra C.)

Só depois disso, aí sim, vem a cereja do bolo. O mirante que encara de frente a Montagne Sainte-Victoire. É pertinho do ateliê (há placas). Ali sentamos num jardim pra medir o lindo monte, de cima a baixo. E concluímos: nada mau morrer num lugar desse.

sainte3
{Le Mont Sainte-Victoire vu des Lauves, óleo em tela, 1902-1904}

 

stevicaquarelle
{Sainte-Victoire vue des Lauves, aquarela, 1902-1906}

Tags: , , ,

10 Respostas to “Os passos de Cézanne em Aix-en-Provence”

  1. Malu Says:

    Claudia, que lindo! adorei saber mais sobre Cézanne e me deliciei com seus quadros. A natureza morta com maçãs é tudo o que eu gostaria de ter em casa😆 Esses posts sobre a Provence me deixam maluca para viajar para lá.

  2. Claudia Carmello Says:

    Ai, Malu, nem fala, dá uma vontade de voltar…

  3. Anna Francisca Says:

    Cláudia,

    Esses posts sobre a Provence vieram em boa hora. Planejo uma viagem para setembro. É mais do que certa. E toda informação é bem vinda. São tantos os lugares que fico louca (de vontade ir a todos). Por onde começar? Onde ir? Sei que o melhor é me perder por lá. Fazer uma base e me deixar levar. É isso que farei.

  4. Claudia Carmello Says:

    é isso, Ana. Uma base boa é Aix-en-Provence. Ou Avignon. Ou um pouco em cada. Depois é alugar um carro ou uma bike e decidir o que fazer só quando acordar…

  5. Raquel Says:

    Clau! Adorei o site, querida, sucesso!
    Nossa, que delícia França… Descobri que meu estilo-sem-noção-de-viajar-e-se-perder-na-rua-sem-visitar-pontos-mega-turísticos tem nome! hahah
    Beijo grande, nos vemos 5a que vem!

  6. Mari Campos Says:

    Claudinha, so agora deu tempo de comentar direitinho, mas eu estou AMANDO essa sua serie de posts sobre a Provence! Os textos andam deliciosos e as fotos, entao… Ainda mais que em agosto irei para Paris e estava pensando em dar uma esticadinha ate a regiao depois. Vc tem alguma dica do tipo boa-e-bem-economica de hotel, hostal ou ape para alugar na regiao? bjs!

  7. Claudia Carmello Says:

    Oi Mari: pra dar aquela esticadinha vc pode pegar o TGV Paris-Aix-en-Provence (é o que vai pra Marseille, na verdade). Tem um site que foi dica da Angie, aqui no blog (http://www.fleursdesoleil.fr/Chambres_D_Hotes/provence-alpes-cote-d-azur_Chambres_D_Hotes) que me parece bem legal pra procurar esses achados. Dá uma fuçada. Bejos!!

  8. Lucia Helena Torres Says:

    Ola,
    Planejo uma ida à região da Provence numa próxima viagem, no final deste ano. Penso em Avignon como base e dali para Aix-en-Provence (pelo motivo do post: Cezanne), Arles (por Van Gogh) e a pergunta é: vale uma ida a Carcassone nesta mesma viagem? Sei que apesar da proximidade, já fica em outra região, inclusive…Mas, qdo vejo algumas fotos, com a dupla muralha…fica a tentação.
    Obrigada,
    Lu

  9. gisele rivetto Says:

    vi que cezanne e eu temos algo em comum gostamos de fazer maçã !!
    adorei o site fotos e comentários sobre o trabalho incrivel !!!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: