Slow Buenos Aires: nada melhor do que perder tempo em viagem

P1020942

Se tem uma coisa que me encánta, como dizem os argentinos, é perder tempo em viagem.

Esse feriado que passou, por exemplo, resumiu-se a uma grandessíssima perda de tempo. E há maneira melhor de voltar ao trabalho revigorada?

Hoje eu estou aqui, correndo atrás de meus deadlines da semana, que não são poucos, tratando de ganhar o tempo até do almoço e do jantar.

Bar 6 8

Mas há três dias, não, há três dias eu estava bem feliz perdendo um tempo precioso lá no Bar 6 (Armenia 1676), dos meus lugares preferidos de Buenos Aires.

Em outras ocasiões, sempre passei lá apenas para um café com torta. Mas dessa vez, não, resolvi fazer a coisa certa. Perdi um tempo extra para almoçar. E que grata surpresa saber que o wok de vegetais estava al dente, crocante e saboroso. E que o frango recheado de brie ao molho de cogumelos e arroz de jasmin era tão reconfortante. Não é demais perder tempo para redescobrir o mesmo restaurante de sempre?

Bar 6 pollo relleno brie salsa hongos y arroz jasmin

Também perdemos um tempo indo novamente à feirinha de San Telmo, de domingo, que anda cada vez mais interessante.

P1020968

Nem digo a feirinha em si, mas as lojas divertidas que se instalaram pelas redondezas, entre elas a impagável Cualquier Verdura (Calle Humberto I, 517), de objetos e móveis vintage.

P1020975

Outro belo tempo perdido foi assistir mais uma vez a um show de tango. Dessa vez optamos por um menorzinho, sem grandes produças, dito mais autêntico e tradicionalíssimo, o do Bar Sur (Calle Estados Unidos com Balcarce), em San Telmo.

Ali perdemos também um pouco de dinheiro, é verdade. 150 pesos mais o vinho (a carta era bem mais inflacionada do que as dos restaurantes caros). Achei salgado. Ainda mais porque os dançarinos tinham uma mania irritante de nos ajudar a ganhar tempo a toda hora, parando o show no meio para nos convidar a aproveitar a visita e ainda aprender uns passinhos de tango. A cantora às vezes parava a música para nos ensinar a cantar os refrões.

P1030053

Mas tirando essas desnecessárias tentativas de eficiência, o show foi o tipo de tempo perdido que eu gosto: bom tango instrumental, depois belo vocal, sem microfone, do tocador de acordeon, belas jogadas de pernas dos dançarinos no chão à nossa frente, sem palco, sem lantejoulas, entre pouco mais de dez mesas e – o melhor – sem jantar.

Um pouco do resto você já deve ter lido nos outros posts. Perdemos algum tempo demorando um tempo extra pra sair de casa, só pra curtir um pouco mais o apartamento-achado que alugamos. Perdemos tempo tomando café aqui e chá ali.

A chuva também foi uma aliada e tanto. Como choveu quase todos os dias, sempre perdíamos um bom  tempinho em cada lugar que entrávamos. A desculpa era evitar empapar ainda mais a barra do jeans.

Calma Chica

{Gui perdendo um tempo delícia na loja Calma Chica).

Foi tudo lindo.

E não é que a única vez em que resolvemos ganhar tempo – indo à exposição do Andy Warhol no  Malba (Avenida Figueroa Alcorta 3415), assim já economizávamos a ida à Pinacoteca do Estado, em São Paulo, pra onde a mostra vem em março do ano que vem – nos demos mal? Tava fraquinha, um tanto insossa.

P1030187

Mas tudo se reverte: logo tratamos de perder o tempo ganho, passando uma boa meia hora no café do Malba – um charme – e revendo a mostra permanente do museu – essa sim, imperdível. 

P1030185

Porque ganhar tempo eu ganho em casa, né não?

***

E as suculentas carnes argentinas? E os vinhos? Deixo essa parte da cobertura da viagem para os adoráveis aficionados pelo assunto, meus amigos Anna e Demian, do Que Bicho Me Mordeu. Passem lá.

 

Mais da série Slow Buenos Aires:

Onde comprar design argentino

A casa de chá mais charmosa de Palermo Viejo

Livro, café e chuvinha lá fora

O apê alugado

Tags: ,

11 Respostas to “Slow Buenos Aires: nada melhor do que perder tempo em viagem”

  1. Mari Campos Says:

    que delicia perder tempo assim, nao? :mrgreen:

  2. Claudia Carmello Says:

    nusa, não tem igual, Mari!

  3. Anna Angotti Says:

    Xi, agora vamos ter que narrar toda a comilança em detalhes lá no Bicho. Sorte que perdemos tanto tempo, então tem muita coisa pra contar!

    Ai, que saudades da nossa perdeção de tempo portenha!

    Beijo, chica!

  4. Gustavo Says:

    Ééééé……depois de ler essas materias concluo que to precisando voltar pra buenos pra conhecer melhor os buracos que nao conheci. Realmente turismo nao ta com nada. parabens, ta na hora de fazer um guia de slow hien. q tal?? bjs bjs

  5. Guilherme Says:

    Muito boa.

    Ganhar tempo no trabalho….e perder tempo curtindo….

    hahahhaha

  6. CarlaZ Says:

    Sabe o que me chamou atenção hehehe a Quilmes

    Perder tempo em Buenos Aires é realmente fácil🙂

  7. Nélio Says:

    Estou realmente começando a repensar Buenos Aires….
    Ano passado passei uns dias aí e retornei sem grandes entusiasmos, e posso dizer até mesmo com uma enorme bronca de algumas coisas, entre eloas do tratamento seco do portenho.
    Lendo seus artigos, está pintando a coceirinha de retornar e quem sabe reverter essa primeira impressão.
    Abraços.

  8. clarissa neder Says:

    olá
    aiii to indo para buenos aires
    q vi suas infos e memorias desa cidade linda
    adorei já
    será q vc poderia me dar o endereço desse ap q alugou amei tbem
    será q vc tem alguma boa dica de ano novo lá …lugares e afins da noite animados para indicar .alto astrallle
    boa s baladas sabes de algo instigante para paquerar os portenhos !!!!!
    agradeço

    abraço

    Clarissa neder

  9. Lau Says:

    Clau, vou novamente a Buenos Aires (vi a dica que deixou no meu blog sobe Mendoza, pena que já tinha voltado para SP), tenho muitos planos e apenas 3 dias… Fazer um convescote no parque de Palermo (depois de alugar uma bike), visitar o Malba (pecado não ter ido na viagem anterior) e o Colón (que estava em reforma) e comer um naco de carne no delicioso La Cabrera. Quem sabe o Bar 6, tão elogiado por vc, que tem um ótimo menu executivo, com direito a vinho em jarra-pinguim (engraçadíssimo o pinguim vomitante! que conheci no San Juanino – já foi lá?) e uma área para fumantes deliciosa. Mas queria ir além. Me ajuda?
    bjos
    Lau

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: