O que são viagens de experiência?

IMG_5019

Turismo de experiência é um troço que anda bastante na moda. É você fazer uma viagem que inclua algum “programa” notável, ou seja ela toda uma espécie de “aventura”, algo diferente do que você está acostumado a vivenciar e que te enriqueça de tal modo que você se sinta transformado por aquilo. Convenhamos: essa podia ser a definição de viagem, não?

Toda viagem, de lazer pelo menos, muda a gente. Mas o tal turismo de experiência já vem embrulhado em pacotes turísticos voltados para um cara que já fez muita coisa na vida e quer inovar. São coisas como voar de balão na Capadócia, mergulhar com tubarões brancos na África do Sul, cavalgar pelas montanhas da Mongólia dormindo em gers (tendas típicas, dos nômades) ou aprender culinária mineira num hotel-fazenda de Minas e fazer enoturismo pelas vinícolas do Chile ou da Serra Gaúcha.

A verdade é que “experiência” é uma coisa muito pessoal. E embora seja muito mais fácil ser transformado por uma visita a uma tribo do Xingu do que por uma tarde dentro de um super mall da Flórida, só você é quem sabe o que te emociona. Um sujeito com fobia de altura vai achar um castigo o balonismo pela Capadócia, por mais surreal que seja aquela paisagem turca.

Acho que o barato é ficar atento, em qualquer viagem, a essas grandes chances de aprender, sentir, ser chacoalhado por alguma coisa única.

8 Respostas to “O que são viagens de experiência?”

  1. paula Says:

    tem jeito mesmo de aprender culinária mineira num hotel-fazenda de MG? achei interessante a idéia. voce sabe onde?

  2. Rogério Barroso Says:

    A Entreter Turismo – vivência de Destinos tem um pacote formatado que foca o turismo de experiência, trata-se da Expedição Caiçara. Tal roteiro contempla atividades de jipe, treking e tour náutico. Durante o roteiro oportunizamos atividades ligadas a cultura caiçara como: mariscar, pesca artesanal, refeições típicas, passeio de canoa, caminhadas em trilhas típicas e bate papo com a comunidade local.

  3. Fabiana Andrade Bernardes Almeida Says:

    Cara Cláudia, parabenizo pelo posicionamento.
    Achei que estava sozinha nessa empreitada.
    Também penso que o novo “segmento” de mercado, como o próprio nome diz, é puro modismo criado para sobrevivência dos pacotes turísticos que perceberam que o modelo convencional já não estava agradando a todos. Penso que o nome “Turismo de experiência” carrega uma incoerência e contradição enormes, pois não se vende nem se compra experiência!!
    Quem é vc? Pesquisa sobre o tema?
    Sou professora de curso de turismo e estou fazendo doutorado em tema que abrange essa temática!!!
    Abraços,
    Fabiana Bernardes Almeida

  4. Wallace Faria Says:

    “Instead of sitting on the sidelines and watching the game, play the game. That’s experiential travel.”

  5. Josie Ayres Says:

    Prof Fabiana, nao creio ser um modismo para alavancar vendas e sim, classificar dar nome ao modelo, que poderia ser tb “turismo de vivências”. Nao se pode comprar experiencias ??? acho que deve rever as tendencias e as possibilidades geradas pelo turismo ou qq serviço.

  6. Fábio Lima Says:

    Turismo de experiência é uma tendência e não o vejo como um modismo e sim como a mudança do comportamento do turista. O turista passou a querer mais do que simplesmente comprar pacotes e por isso está deixando de ser turista e se tornando um viajantes, que gosta de descobrir as coisas de uma forma menos tradicional

    Vejo o “turismo de experiência” acontecer, quando o viajante busca mais do que passeios e pacotes, mas sim quando ele busca coisas diferentes, fora do tradicional e do convencional do que uma cidade pode oferecer. Além disso, em muitos casos o objetivo é imergir mais profundamente na cultura de uma cidade, conhecer seu povo, seu cotidiano. E para mim, a única forma de fazer isso é fugir de pontos turísticos tradicionais e conhecer lugares onde os locais normalmente frequentam, viver um pouco mais do dia como se fosse uma pessoa local! Viva experiências, descubra experiências, conheça e converse com o povo local para conseguir viver realmente o turismo de experiência.

  7. Horacio Mones Says:

    Moro no Morro de Sao Paulo há mais de 20 anos e comecei, depois de um longo processo, a organizar um passeio de #turismodeexperiência . Sinceramente acho que este nicho é a vanguardia do turismo no mundo. o turista está mudando e o turismo também.Neste link podem ver meu trabalho http://www.facebook.com/mangueriders

  8. Fabio de Paula Says:

    Sou nativo da Praia do Forte, moro na mesma casa em que minha madrinha fez meu parto ha 33 anos. Sou graduado em turismo e depois de 15 anos trabalhando em operadoras, hotéis e ongs estou apostando nessa nova forma de fazer turismo. Modismo ou nao, esse é o caminho mas justo de dá suporte a sociedade local através do turismo. https://www.facebook.com/praiadofortetour

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: